ALECRIM: Benefícios e Propriedades



Conheça um pouco mais sobre as propriedades, benefícios a saúde, utilizações desta erva muito famosa e conhecida - presente em músicas (Alecrim Dourado) e peças de Shakespeare (Hamlet): o alecrim.

 O alecrim (Rosmarinus officinalis) é uma erva aromáticacomum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanosdesignavam-o como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.


 Para que serve o Alecrim
 
O Alecrim serve para ajudar no tratamento de depressão leve, fadiga, dor de cabeça, enxaqueca, má digestão, gases, tosse, sinusite, bronquite, problemas de concentração, fortalece a memória, gastrite e úlcera estomacal, artrite, artrose, reumatismo, cistite, menstruação irregular, cólica menstrual e tensão pré-menstrual (TPM).

 Propriedades do Alecrim 

As propriedades do Alecrim incluem a sua ação expectorante, antibacteriana, digestiva, diurética, reumatismal, anti-séptica e adstringente.

 Modo de uso do Alecrim

As partes usadas do alecrim são suas folhas, que podem ser usadas para temperar os alimentos e as flores para fazer chá e banhos.
  • Chá de Alecrim para problemas digestivos e inflamação da garganta: colocar 4 g de folhas numa xícara de água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Depois coar e beber 3 xícaras por dia, após as refeições;
  • Banho de Alecrim para reumatismo: colocar 50 g de Alecrim em 1 litro de água fervente, tampar, deixar repousar por 30 minutos e coar. Depois utilizar esta água durante o banho.

A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade, sendo empregado também para combater as febres intermitentes e a febre tifóide.

Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim, que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.

Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfetantes e aromáticas. É ainda relaxante muscular, ativador da memória e fortalece os músculos do coração. Cientistas dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e áreas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memória.

O alecrim também é útil para tratar problemas de cabelo (inclusive a queda). Além do seu alto teor em antioxidantes, esta planta ajuda a aumentar a circulação sanguínea, quando aplicada nas áreas capilares.

Uma infusão de alecrim faz-se com quatro gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições. Possui grande quantidade de hesperidina, um bioflavanóide com efeitos antinociceptivos comprovados contra gota (Integrative Medicine, pp. 612-3).

ATENÇÃO: O alecrim é contraindicado para crianças, idosos com problemas renais crônicos, grávidas, mulheres que estão amamentando não devem consumir alecrim. Se você não está nesse grupo, o uso é liberado. Porém, o uso indiscriminado do chá de alecrim pode ter efeito laxante. Se usado com cautela, você absorve o melhor dessa bebida.

 Plantio 

Deve ser plantado, preferencialmente, na primavera ou no verão o ideal é por meio de mudas, mas pode ser plantado através de sementes neste caso a planta demora bastante tempo para se desenvolver, deve se irrigar a planta levemente apenas quando o solo estiver seco a mais de 2 cm de profundidade.

 Utilização culinária

Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas. Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.

 Curiosidades

Seu uso também é relatado pela Igreja Católica. Quando Maria fugiu para o Egito com o menino Jesus no colo, lírios iam se abrindo à medida que a sagrada família passava. O alecrim ficou triste por não ter a mesma beleza das pétalas dos lírios. Maria sentou-se à beira de um rio e lavou as roupinhas do menino Jesus e pendurou-as no alecrim. A planta, agradecida, sustentou as peças ao sol durante toda a manhã. Outra ligação com a sagrada família é que Maria teria sentado à sombra de um alecrim para amamentar o menino Jesus. Muitos acreditam que isso explica o fato desse arbusto não crescer tanto. Relatos indicam que a planta era utilizada em rituais, queimada até seu final como se fosse um incenso. A Igreja Ortodoxa grega até hoje usa o óleo para unção. Na umbanda e candomblé o alecrim é utilizado em banhos e como incenso.

Nenhum comentário:




Tecnologia do Blogger.