Arruda: Uma planta de muitos usos e Tradições


A arruda (Ruta graveolens) é uma planta da família das Rutáceas.
Também é denominada como arruda-fedida, arruda-doméstica, arruda-dos-jardins, ruta-de-cheiro-forte. Subarbusto muito cultivado nos jardins em todo o mundo, devido às suas folhas, fortemente aromáticas. Atinge até um metro de altura, apresentando haste lenhosa, ramificada desde a base. 

🌿 Suas folhas são utilizadas como chá com fins calmantes. Na forma de infusão (20 gramas para um litro de água), ou empregando-se as folhas secas em pó, combate os piolhos. 

🌿 Toda casa cabocla tem seu pé de arruda na entrada. Toda curandeira tem arruda no quintal. Toda benzedeira tem sua arruda de benzeção.
Tem arruda macho, grande, de folhas graúdas e cheirosas e a arruda fêmea, de folhas miudinhas, de odor mais suave. É a mesma planta que, sendo hermafrodita se apresenta nas duas versões. Dizem uns que os quebrantos são benzidos só com a arruda fêmea. Dizem outros que a forte mesmo é a arruda macho. 

🌿 É uma planta de uso muito antigo mesmo, que acompanha a humanidade da bacia do Mar Mediterrâneo desde os tempos da Grécia Antiga.
Na Grécia e em Roma já se conhecia seu uso para banhos contra sarna, piolho e percevejo e, em chá, para tratamento de convulsões, estados febris e para casos de “sangue preso”. 

🌿 O uso da arruda está entremeado de superstições, misticismos e poderes metafísicos:
  • galho de arruda atrás da orelha contra mal olhado,
  • o vaso de arruda à esquerda da entrada da casa impedindo os maus espíritos,
  • o benzimento com galhinho de arruda que toda boa benzedeira brasileira usa. Mas não só as benzedeiras já que, na antiguidade, era com galhos de arruda que se espargia a água benta nas missas católicas. 


🌿 USO MEDICINAL: 
Como remédio a arruda é usada na homeopatia, em sua forma dinamizada ou como óleo essencial, para uso tópico em feridas e contusões. A homeopatia também a recomenda para casos de esgotamento físico, varizes e hemorroidas e em massagens para aliviar os pés, tornozelos e cotovelos doloridos.

Contraindicações

Como já se disse aqui, o uso interno da arruda deve ser muito cuidadoso.

Tudo o que cura, em excesso, é veneno, essa é uma verdade da natureza, portanto, com esta e outras plantas, quaisquer que sejam, antes de usar estude muito bem as dosagens e faça, sempre, um teste de sensibilidade (esfregue uma folha da planta, bem macerada, na pele do seu pulso, ou atrás da sua orelha, e observe a reação do seu corpo. Se empipocar, rejeite a planta para você).

De qualquer maneira podemos afirmar que o uso da arruda deve ser evitado em gestantes e lactantes. As gestantes, em trabalho de parto difícil, podem até ser ajudadas por esta planta mas, só se a doula a conhecer muito bem. De contrário, não se arrisque pois a arruda pode até matar.

Doses fortes do chá de arruda podem causar vertigens, tremores, convulsões e hemorragias internas. Agora não me pergunte o que é “dose forte” pois, a minha experiência pessoal com arruda é de fazer o chá com 1 a 3 folhinhas miúdas para uma xícara de água quente e, na internet, tenho visto receitas muito mais fortes que essa. E eu não experimentaria nada além dessas 3 folhinhas, e olhe lá!

O óleo de arruda também pode dar reação adversa pois, em alguma medida este é um óleo fotosensível. Portanto, use seu óleo de noite, é mais seguro.

A arruda é considerada pela Anvisa como uma erva medicinal para uso tópico, externo, dada a sua toxicidade e riscos de abuso na dosagem.

Plantio
A arruda pode ser plantada utilizando as sementes colhidas e/ou compradas, por estaquia ou por divisão de plantas adultas.

Plantar utilizando sementes
Caso você já tenha algumas sementes, ou prefira começar deste jeito, ela deverá ser plantada a uma profundidade de 0,5 cm do solo, podendo ser tanto no local definitivo quanto em uma sementeira. Caso a escolha tenha sido pela sementeira, ela poderá ser transplantada assim que atingir cerca de 10 centímetros de altura.

Plantar por estaquia
Caso você já tenha uma arruda e queira realizar a propagação da mesma, basta escolher um ramo forte e saudável, enterrando-o parcialmente na terra. Desta maneira, o ramo criará raízes, formando assim uma nova planta.

Plantar por divisão de plantas adultas
E por último, caso você opte por realizar a propagação de uma planta já adulta, você poderá realizar a divisão desta planta. Como trata-se de uma planta que realiza o enraizamento de maneira fácil, você poderá separar alguns ramos de uma planta adulta e fazer o mesmo procedimento da estaquia.

#plantas #arruda #gogreen #verde #eco #preserveanatureza

FONTE: GreenMe e Wikipédia

Nenhum comentário:




Tecnologia do Blogger.