Conheça mais sobre a Sálvia - Benefícios e Propriedades



A sálvia (Salvia officinalis) é uma planta arbustiva, perene, originária da região mediterrânica cujo nome já diz o que é capaz de fazer, salvar (em latim seu nome é “salvi”, que quer dizer salvar e, popularmente, também é conhecida sálvia-comum ou sálvia-das-boticas).

Esta planta aromática é usada por todas as medicinas populares europeias (existem diversas espécies de sálvia, tanto em regiões mais frias onde os invernos são fortes como nas regiões desérticas) e todas, de alguma maneira, são medicinais. 

Sálvia - propriedades e benefícios: 

A sálvia é um potente expectorante e “limpador de catarros ocultos” - se você tomar chá de sálvia por 7 dias e verá que até onde você não imaginava que houvesse catarros ou mucos, estes brotarão e se limparão. Portanto, se você está resfriado, com o peito pesado, apele para a sálvia, tanto na forma de chá como na de inalação (um pouco do chá de sálvia misturado soro fisiológico é um ótimo recurso em casos de bronquites, rinites e processos semelhantes, se usado em um vaporizador ou inalador, por exemplo). Também é febrífuga e antitussígena. Com suas propriedades medicinais, é uma planta presente na medicina chinesa e na ayurveda e, historicamente, sempre foi apreciada pelos romanos.

Mas, esta planta é especialmente poderosa para as mulheres, para tratar problemas do ciclo menstrual (amenorreia - falta de ciclo menstrual ou menstruação escassa - e cólicas menstruais) e menopausa (reduz os fogachos e outros males desta fase da vida). Este efeito específico é derivado de alguns dos flavonoides que a sálvia contêm, que ajudam a equilibrar o sistema hormonal.

Também é a sálvia que pode nos ajudar, às mulheres, quando retemos líquidos (de origem hormonal), quando a pressão arterial está elevada e nas dores de cabeça que acompanham os desequilíbrios hormonais. Um banho de assento com chá de sálvia é especialmente efetivo nos casos de cistite e ressecamentos vaginais incômodos.

O poder da sálvia no combate à doenças é grandioso, considerando as inúmeras condições de saúde abrangidas para o tratamento com esta erva. O uso da sálvia para combater o ácido úrico, cálculo renal e reumatismo, mostra apenas algumas das condições que podem ser tratadas.

A verdade é que a sálvia é uma das grandes maravilhas da medicina caseira. Pode ser usada como antioxidante, antimacrobiana, anti inflamatória, como ansiolítico natural, como calmante, diurético, expectorante, ou estimulante.

Ela pode ser usada de forma natural, extrato, ou em forma de óleo. O óleo de sálvia contém cânfora, cineol, alfa e beta-tujona, substâncias químicas que tratam entorses, inchaços, hemorragias e úlceras.

Para curar úlceras, ou feridas na pele, passe concentrado de sálvia no local.

Misture uma colher de extrato de sálvia e uma colher de henna para livrar-se das caspas, sendo que essa loção também combate o envelhecimento do cabelo.

Esfregar folhas secas de sálvia nas gengivas é eficaz para o tratamento de gengivite, e para a limpeza dos dentes.

Uma compressa de sálvia, feita com água morna, alivia a cefaléia, cólicas, flatulência e desconforto intestinal, sendo que também alivia coceira provocada por picadas de insetos.

Para limpar o ambiente de energias negativas, queime folhas secas de sálvia. Conforme o conceito da prática Ayurveda, a crença é de que esse incenso natural forma uma áurea positiva contra o negativismo e contra os micróbios também.

Mas se quer mesmo é limpar o corpo, um chá bem concentrado de sálvia expulsa as impurezas do organismo, através da transpiração, e limpa as secreções da garganta, oriundas de tosse ou gripe.

Para curar a dor de garganta, faça um gargarejo. Pegue um punhado de sálvia, golpeie até esmagar bem, e misture num copo de água.

A sálvia, para o sistema nervoso, deve ser ingerida como extrato. Acalma a ansiedade e as preocupações, e estimula o sistema nervoso central, provocando um impacto benéfico.

Também cura desordens no pulmão, e a sinusite. Para essas condições, esmague o equivalente a uma mão cheia de folhas frescas, coloque para ferver em um litro de água, e faça a inalação do vapor.

O chá quente de sálvia também combate o sarampo, a angina e a tuberculose. É recomendado para atenuar os suores noturnos, causados pela menopausa, combate a insônia, sudorese, tontura e palpitações.

Atenção:
É importante preservar a sua saúde, por isso, se você possui problemas de pressão alta, é gestante ou está em fase de amamentação, evite o consumo da erva e procure avaliação médica antes da ingestão. Se você se submeteu a cirurgias, tem diabetes ou problemas com convulsões, busque acompanhamento e recomendação médica.

Quanto aos efeitos colaterais, é fundamental ter atenção, pois ânsias, desconfortos estomacais e dores podem ser sintomas de super doses ou consumo equivocado. Em caso de alterações, deve-se informar logo e buscar orientação de um profissional de saúde.

Culinária

Como erva aromática, a salva tem um sabor ligeiramente apimentado. Na cozinha Ocidental é usada para dar sabor a carnes gordas (especialmente em marinada), queijos, e algumas bebidas. Nos Estados Unidos, Reino Unido e Flandres, a salva é usada com cebola, em recheios de porco ou aves e também em molhos. Na cozinha francesa, a salva é usada para cozinhar carne branca e em sopas de vegetais. Os alemães usam-na frequentemente em pratos de salsichas. É também de uso comum na cozinha italiana. Nos Balcãs e no Médio Oriente, é usada em assados de borrego.


Nenhum comentário:




Tecnologia do Blogger.