A vez dos cactos: lindos e fáceis de cuidar, eles renovam a decoração

sexta-feira, fevereiro 02, 2018
Decorar a casa (ou o apartamento) com plantas é mara, não acham? Além de ser um agradinho para o olhar de quem chega em casa, o verde deixa nosso canto mais charmoso e cheio de vida!

Acontece que, às vezes, a falta de tempo e a rotina fazem com que o único ser vivo que a gente consiga cuidar é a gente mesma (e olhe lá!). Mas, preste atenção: isso não impede que seu lar doce lar tenha lindas plantas na decoração.


Por terem manutenção simples é serem bem ornamentais, os cactos e as suculentas  já são queridinhas na decoração. Aliás, você sabia que cactos são tipos de suculentas? De uma maneira geral, o que difere as duas são os espinhos. Suculentas têm folhas gordinhas, enquanto os cactos normalmente são mais longilíneos e têm a superfície pontiaguda. A capacidade de armazenar água por longos períodos sem rega (as suculentas são gordinhas pois “guardam” água nas folhas) faz com que elas sejam ideais para quem não quer trabalho na hora de cuidar.



No caso de cactos e suculentas, o desenvolvimento acontece, em geral, em regiões desérticas, com solo arenoso e clima quente e seco. O “verniz” que envolve a planta, e que dá a ela um aspecto acetinado, também é responsável por protegê-la do frio, comum à noite no deserto. Entre os usados na decoração estão o mandacaru e o azul, que são grandes e armazenam bastante água. Mas também há espécies que se desenvolvem em clima tropical e que, portanto, precisam de mais umidade e sombra. Um exemplo é o ripsális (ou cacto-macarrão), bem comum no Brasil, inclusive em áreas urbanas.

Cuidados com cactos

  • Primeiramente é preciso paciência para ver o cacto mudar a forma ou florescer, alguns começam a crescer após anos de cultivo.
  • Eles adaptam-se mais a ambientes secos, em geral nos solos com cascalho e areia, onde a água escoa rapidamente. Além disso, preferem ambientes abertos e com luz solar direta.
  • Essas plantas podem sim dividir espaço com outras plantas, desde que os cuidados e condições sejam favoráveis para as diferentes espécies. Um tipo que pode facilmente ser plantada junto, são as suculentas.


  • Algumas lojas de construção contam com uma área para jardinagem, ou então em lojas específicas você pode encontrar fertilizantes para as plantas de clima seco. É importante comprar para manter o cacto bonito. A terra não é ideal que seja a comum, utilizada para todas as plantas, nos mesmos centros de jardinagens é possível encontrar a ideal.
  • Por acumularem água o corpo e apresentarem uma cera que protege da transpiração, essas plantas resistem a longos períodos de seca. Quando ficarem expostas ao sol durante todo o dia, regue a cada 15 dias. Se estiverem dentro de casa, em local mais fresco, elas podem ficar até um mês sem água. O ideal é que molhe apenas quando a terra estiver com aparência seca.
  • Dê preferência aos vasos de argila ou barro com furos na parte inferior, pois eles ajudam a drenar mais rapidamente a água, evitando que as raízes fiquem podres. Evite jogar água em toda planta, faça isso somente na terra, somente a raiz precisa ser regada. Os cactos preferem a água por baixo do que por cima.
  • Não arranque nunca os espinhos, pois eles são folhas que durante o processo de evolução tomaram essa forma reduzida. Arrancando os espinhos, diminuímos a vida dessa planta.
  • Os mini cactos, muito vendidos em supermercados necessitam dos mesmos cuidados, porém o contato direto com o sol deve ser menor, portanto, prefira deixa-los na parte interna da casa, em locais ventilados sem luz solar direta.





*Dicas: Graziella Aguiar, arquiteta e consultora da Master House Manutenções e Reformas e Edvânia Comitre, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNICID

Nenhum comentário:




Tecnologia do Blogger.